Pensemos amigos...

REFLETIR, SOLUCIONAR, PENSAR, PROBLEMATIZAR...AGIR!!!!

"Todo o homem honesto deveria tornar-se filósofo, sem se vangloriar em sê-lo." (Voltairé)

segunda-feira, 7 de março de 2011

O Evangelho no "jeitinho americano" do brasileiro.

   




É de relevante data que tenho buscado algumas respostas frente ao que tem significado para mim ser um "imitador' de Cristo nos dias de hoje e ao que vêm a ser um "cristão",  tentando entender se há conformidade entre as duas coisas. 

   Ao longo dos últimos dois anos e meio de minha jornada por esta confusa sociedade, tenho tentado refletir um pouco mais frente a causas tão relevantes ao nosso cotidiano e devo confessar que nada tem me despertado maior incômodo neste período do que aquilo que tem regido a minha vida, de particular modo, e também regido o curso de mais da metade das vidas presentes neste planeta, que é a fé cristã.

   A apenas algumas horas atrás tive o prazer de apreciar um nobre texto que por seu conteúdo contextualizador histórico/ideológico,  me fez ter alguma esperança de que esta reflexão frente ao que vem a ser   hoje o que os moradores de Antioquia no primeiro século da Igreja chamaram de "cristãos", tem sido feita por pessoas de grande influência na sociedade, dentre elas alguns religiosos.
   
   O texto intitulado "Deus nos livre de um Brasil evangélico", teve grande repercussão em nosso país nos últimos dias. Escrito e publicado pelo Pastor evangélico Ricardo Gondim no mês de fevereiro deste ano em seu site, o texto causou grande polêmica frente aos que se proclamam evangélicos no Brasil. Claro que não pretendo com esta  fala dar uma conotação de generalização no que diz respeito á opinião dos evangélicos deste país frente ao texto referido. Mas o fato é que, dos muitos comentários e críticas que vi frente ao texto de Gondim, a grande maioria dos mesmos  foi escrita de maneira negativa ao posicionamento de Gondim frente ao crescimento das igrejas evangélicas no Brasil. Boa parte destas criticas escritas por pastores e lideres de todo o tipo, das mais variadas denominações evangélicas.

   Gostaria de ressaltar que concordo com 99,9% com Gondim e com o conteúdo explícito em seu texto, mas uma parte em especial, gostaria de enfatizar. O autor, logo no primeiro parágrafo de seu texto diz: "Começo este texto com uns 15 anos de atraso". Entendo que a nação brasileira, nas duas últimas décadas, vem sendo bombardeada com uma teologia ao melhor estilo "American way of life", que popularmente conhecemos como "gospel". É fato indiscutível que, nas duas últimas decadas este "evangelho" gospel tem se tornado o carro forte do protestantismo em nosso país. Mas você pode estar se questionando:

   - Eu, como cristão, não deveria achar isto um progresso para o país ?

   Gostaria de propor uma reflexão sobre o evangelho que tem sido  apresentado ao país, que nada mais tem sido do que um 'jeitinho americano" que o brasileiro tem encontrado de ser cristão. Esse estilo que ouso chamar "American way of live' na teologia, tem influenciado muitas vertentes cristãs neste país, sejam elas de origem protestante pentecostal, neopentecostalpresbiteriana, batista, anglicana, metodista, adventista e pasmem, até mesmo católica apostólica romana.

   Com a finalidade de contribuir para a reflexão de vocês frente às questões apresentadas, sugiro a leitura do texto de Ricardo Gondim postado em seu site, e a observação do documentário indicado ao Oscar que tem por título "Jesus Camp", que esta disponibilizado no site "Youtube" e dividido em 9 partes..

Deixo aqui os links. Espero que se interessem pelas questões apresentadas.


Em breve, estarei escrevendo sobre ste documentário, dando continuidade ás questões tratadas neste texto. Assistam meus caros(as)!!!
Grato pela atenção de todos vocês. 

Um agradecimento em especial aos amigos Silas Fiorotti, que tem dado acesso ao conhecimento de alguns textos do Gondim por meio de seu espaço no Facebook e no blog 'Espiritualidade libertária", e Allan Santana, pela indicação do blog "Documentários de Verdade". Vocês são geniais!

7 comentários:

  1. Bom... ja ta virando rotina... mas to aki.. rss.. Cara, é o q eu digo sempre, os evangélicos se esforçam para fazerem igrejas fortes, grandiosas, suntuosas, mas não se preocupam em ser igreja, de maneira real em suas vidas... Tanto os racionalistas, engajados em fatorizar o cristianismo, quando os pentecostalistas, tão embebidos em sua pseudo-espiritualidade que não enxergam um palmo a frente do prorpio nariz ou não fazem nada que não seja supostamente guiado pelo espirito, vivendo vidas mediocres em busca constante de milagres, esquecendo-se de ser um milagre e reverenciar ao Deus do milagre....

    ResponderExcluir
  2. Denis, esse documentário precisa ser televisionado.

    Precisa alcançar o maior número de pessoas possível.

    Um retrato autêntico do quanto a religião é um elemento nocivo à saúde mental de um indivíduo.

    Ótima iniciativa em divulgar tal material.

    Abraço, brother!

    ResponderExcluir
  3. po cara desculpe só pude ver agora seu blog, a postagem tá show em relação aos temas abordados
    o video eu inda vou ver com calma aqui
    é isso
    abração
    Jah bless

    ResponderExcluir
  4. Grato pela participação de todos vocês!

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  5. É lamentável ver a resistência que as pessoas do meio "evangélico" fazem frente ao simples ato de pensar, pois é isso que o Gondim tem proposto: que pensemos, que sejamos críticos. Já é tempo de começarmos a fazer um religião mais humana, sabendo que ser "místico" é mais que falar línguas estranhas, ser "místico" é encarnar Jesus em nós, é poder dizer eu vivo, mas não eu, é Cristo que vive em mim. (Gálatas. 2, 20)
    Abraço Dennis, e parabéns pelo texto.

    ResponderExcluir
  6. Sr. Dennis Portella... onde esta o meu dignissimo megafone? Sim, vc não leu errado, quero sim meu megafone e o quero agora!!!
    Preciso ajudar a engrossar o coro contra a alienação evangelica brasileira, seus mantras estrambolicos e suas musikinhas de xuva...
    Cara, assistindo os videos e lendo o texto do Gondim, pow... o cara parafraseou meus pensamentos... o sistema evangelico vai contra os ensinamentos primeiramente divinos e em segundo, contra o exemplo que Jesus nos deixou.
    Afirmo sem sombra de dúvida isto pois a Bíblia sagrada nos relata que Daví derrubou um gigante com pedrinhas de Rio (indo totalmente na contra-mão do sistema bélico da época) apenas invocando o poderoso nome de Deus, que lhe foi fiel e presente. De igual modo Cristo, foi sempre humilde, pacífico, se tornando tão odiado por isso. Os primeiros seguidores de Cristo, antes das grandes perseguições viviam em meio as comunidades, destacando-se das pessoas unicamente por seus ideais e modo de viver, não por excluirem-se, ou excluir aos outros, sendo assim diferentes. Portanto, também quero distancia de um sistema evangélico, pois certamente isto me impediria de ser um seguidor de Cristo e me tornaria um zumbi gospel... aff... Deus me livre.. rsss...

    ResponderExcluir
  7. RAQUEL ANTONIA BERTOLAI29 de março de 2011 14:24

    O seu trabalho esta muito bom,acho que voce deve aprofundar mais sobre a hitoria das religões fundamentando a escritores com uma visão nova do Cristo comprometido com a causa dos injustiçados e não alienante como muitas igrejas pregam. Esse video mostra uma pregaçaõ alienate por parte dos evangélicos, mas não podemos generalizá-los porque ja esta havendo igrejas evangelicas no Brasil que estão com uma evangelização na ação preocupado em ajudar os outros a sairem do comodismo, da pobreza e lutar por uma vida digna onde todos possam ter o mesmo direito de igualdade. Parabéns pelo trabalho que esta sendo divulgado. bjos Raquel

    ResponderExcluir

Comente!!!